As autoridades alemãs suspeitam do uso de um dispositivo de manipulação de emissões poluentes na versão com motor 2.0 TDCi do modelo da Ford.

A Ford está a ser investigada na Alemanha pela potencial utilização de um dispositivo que permite ludibriar as emissões de NOx no Mondeo equipado com o motor 2.0 TDCi. Segundo a revista WirtschaftsWoche, o modelo norte-americano está a ser escrutinado pela KBA, a entidade reguladora de transportes na Alemanha, após esta ter sido alertada acerca da possível utilização de tais dispositivos. Em comunicado, os responsáveis da Ford na Alemanha já afirmaram que estão a cooperar com as autoridades locais, ressalvando que os seus carros não possuem qualquer software ilegal.

A marca sublinha que no Reino Unido, o referido modelo foi testado e não se confirmaram as suspeitas de manipulação de resultados das emissões.

O C-Max já tinha sido testado por suspeitas do mesmo tipo de irregularidades, mas as autoridades locais não detetaram nenhuma irregularidade.

Recorde-se que esta semana, VW, Daimler, BMW e Opel anunciaram incentivos para que os proprietários de modelos Diesel mais antigos possam trocar os seus carros modelos mais recentes.

Assine Já

Edição nº 1454
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes