Há brancos muito leves para refrescar os dias de calor e outros mais encorpados que nos fazem boa companhia à mesa. Apresentamos três sugestões recentemente chegados ao mercado. No lote dos mais vendidos está o Gazela, um Vinho Verde da Sogrape (uma das maiores empresas mundiais em volume de vendas), que com apenas duas marcas, Mateus (25 milhões) e Gazela (6 milhões) ultrapassa as 30 milhões de garrafas vendidas anualmente, mais ou menos o total de unidades vendidas anualmente, em conjunto, pelos três maiores fabricantes mundiais de automóveis VW, Toyota e General Motors.

O Gazela é um vinho com fermentação diferida (as uvas são vindimadas e espremidas, mas o mosto é guardado sem fermentar, sendo esta feita à medida das necessidades do mercado), conseguindo-se assim um vinho sempre fresco. Apresenta uma nova rotulagem e tem um preço de 3,30€.

Ainda da Sogrape (Casa Ferreirinha), surgiu a segunda colheita do Papa Figos Branco 2016, com um preço de referência de 6,50€. Trata-se de um branco com a assinatura de Luís Sottomayor, com notas tropicais no aroma e alguma mineralidade. Tem boa acidez, notas florais e fruta branca. Tem uns ajuizados 12,3% de álcool.

Um degrau acima chega-nos o Couquinho Superior Branco, um DOP Douro todo feito em inox com uvas Viosinho e Rabigato. Fresco e cheio na boca acompanha muito bem pratos bem temperados (caldeiradas ou comidas asiáticas picantes). Custa 11€.

Assine Já

Edição nº 1457
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes